31 maio 2005

O Fim de Maio

Limpei, mais uma vez, os posts para tornar mais leve o blog.
Obrigado a todos quantos comentaram os meus textos.
Beijos e abraços
Daniel

23 comentários:

Elsa disse...

“Meu amor, só quero fazer-te feliz…”
é uma frase tão bonita não é daniel? Afinal de contas é que todos nós gostaríamos de acreditar...
bonito texto...como todos aliás.
Beijo de boa semana

Vênus disse...

Daniel,
Fantástico é teu poema...Fui lendo e pensando que o amor é sempre possível não importa a distância, as dúvidas e a saudade...
BJS *.*

lazuli disse...

É um poema em sinfonia..é um estado de paz e harmonia, é um ler deliciado sentidamente. Que mais posso dizer..senão que o sinto?
Um abraço**

Fénix disse...

Deixo-te um sorriso após ler esse poema tão doce... :)

Boa semana, bjs*

MIN disse...

Querido Daniel,
Muito bonito este romance. Faz despertar a mente mais dormenete.
Beijo.

Salta Pocinhas disse...

Como canta o outro: 'Love hurts', mas sabe tão bem... ;)

sylpha disse...

E é tão bom ter um amor assim. Adorei o poema!! Beijos

Cassiopeia disse...

Ai ai...
Até quando esta harpa há-de viver sem violino?
Beijos entrecortados por suspiros

RealSmile disse...

Liiiiindo! Esse teu poema retrata o Amor de uma forma tão simples e tão profunda.. E é tão verdade que só nos dão valor quando nos perdem, se bem que neste caso foi um "quase" :)
Beijo grande

TMara disse...

Uma história feliz...algo melodramática e ridícula como todas as estórias de amor (e cartas - F.P) Bjs e;)

paula. disse...

Nice song.... ;-)

*

eu33 disse...

O erro de um foi compensado pelo grande amor de outro...O orgulho de um foi a humildade do outro... As palavras foram de quem?... Pois, as histórias de amor existem para nos fazer questionar o que ainda acreditámos e o que já ñ queremos acreditar. Beijo doce Daniel,

Malae disse...

Lindo o Poema... como é linda a harmonia entre o violino e a harpa! Todos nós temos essa alma gémea não é? Independentemente da distância, da hora, do local! Boa semana, amigo! Um beijinho terno, Malae************

lualil disse...

Este poema é como uma melodia... lindo!
beijinhos

maria l. duarte (secret) disse...

Maravilhoso o teu poema, a tua inspiração busca contornos únicos. Para uma tonta como eu este poema é uma sinfonia perfeita, a soma de todos os sonhos... mesmo o que parece irremediavelmente perdido afinal acaba numa história de amor perfeita... como se todo o amor conseguisse atrair amor. Desejo que com o teu amor isso aconteça... que também tu saibas fazer-te ausente, desejado e reaparecer altivo. Ouvi o aplauso da plateia, tão sonoro, tão real... tão capaz de nos levar às lágrimas. Espero que o aplauso fosse para o vosso amor! Beijo no coração. Que bom é ler um amor e um poema assim, doce.

Ana disse...

A verdadeira sinfonia é a dos afectos.
Um beijo para ti , Daniel, que os conheces e os vives.

Anónimo disse...

Toca[-me]...

beijinho grande :)

www.lbutterfly.blogs.sapo.pt

Ana Teresa Bonilha disse...

realmente muito bonito. Parabéns!

Adryka disse...

Mas que lindo poema, quem não sonho em ter uma pessoa assim encontrar, localizar alguém que lhe digas essas delicias. Parabéns amigo pela beleza da poesia.
Beijos
P.S. Caso queiras ler o jornal da noticia que publiquei no meu blog, coloquei um link lá´para ver o jornal

Lana disse...

“Meu amor, só quero fazer-te feliz…”

o "só" é tao redutor quando se trata de fazer alguém feliz.. :)

Mitsou disse...

E também eu vou salientar o "Meu amor, só quero fazer-te feliz.." Belíssimo poema, Daniel. Obrigada. Beijinhos

Raquel V. disse...

Talvez não possível mas muito bem conseguido... *

H. disse...

wow :)

tão visual, tão... clássico, tão romântico à moda de filme antigo! mto bonito! *