12 agosto 2008

Águaluz

Sopram ventos desencontrados
num Verão morno, desejo ardente
de tornados criativos de emoção…
E espinhos doces almendrados,
rasgando veias dum ser diferente,
quem sabe uma nova concepção…

Num rasgo de intensa virilidade,
sublimo vidas que não vividas,
histórias de pureza singela…
E por tanto crer na honestidade,
encenei paixões enternecidas,
e o sonho está no luzir duma vela…

14 comentários:

Miosotis disse...

... beleza, serenidade 'camuflada' entre anseios fortes! Água & Luz! Duas forças universais! Dois seres que se complementam nas suas antagónicas diferenças...
Belo, muito belo e sensível! E a imagem é linda! Pura!

Foi tão bom ler-te em 'fragmentos'! Sensibilizada!

Um beijo de raio de luar
... já que aqui se fala de luz! É que a luz lá fora, está linda! Fria... mas linda!

cris disse...

Emocionam-se os dedos e não consigo escrever mais...
Comoves[-me}. Sei que [me] entendes...
...o sonho está no luzir duma vela...
É mesmo, Daniel! Assemelha-se a um fio delicado...um sopro e esvai-se...inspira-se...e ele volta!
Um beijo,
Cris

© Piedade Araújo Sol disse...

... o sonho no luzir de uma vela...

um poema muito bem estruturado, e na minha opini�o, o resumo est� no sonho no luzir de uma vela.

gostei!

beij

Adryka disse...

Encanta-me a doçuro deste poema, parabéns. Beijinhos para ti

Beatriz disse...

Muitos sonhos s�o formados na chama de uma pequenina luz que, mesmo tremeluzente, consegue afastar as sombras...

Estrelas no teu sonhar, sorrisos no teu cora�o e flores no teu caminhar. Um beijo na tua alma, meu amigo querido, e o desejo de horas lindas a enfeitar os teus dias.

JRL disse...

No fogo que transparece. Um beijo, Daniel.

Ana disse...

" Só no sonho os meus dias se consentem"

No luzir de uma vela, ou lendo palavras de águaluz.
Um beijo, Daniel.

Lena disse...

Texto perfeito com imagem perfeita!!:)

"...e o sonho está no luzir de uma vela..."

Adorei!!

beijinho*

Deusa Odoyá disse...

Oi meu estimado amigo.
Que lindo e muito doce esse seu poema.
O sonho, no luzeir de uma vela.
Poéticamente, muito miluminado.
Parabén.
Beijos da sua amiga do lado de cá.

Regina Coeli.
Agradeço seu comentário tão carinhoso em meu cantinho.

poeta_silente disse...

Oi, Daniel.
Pois este é nosso destino... ou o destino dos que são sensíveis e verdadeiros: deixar o sonho luzir na luz de uma vela...(fugaz, qualquer brisa apaga...)
encenar paixões enternecidas... pois há que se ter em conta que a honestidade buscada é uma quimera. Apenas encenamos... não conseguimos viver.
Deus te abençoe, querido.
Beijos
Miriam

karla disse...

amei... texto e imagem...
essa imagem e 1 das mhs preferidas......

Nelita disse...

:) lindo

Esyath disse...

Daniel,

eu sinto que a cada vez mais que acredito na honestidade, a paixão me cega... e a razão se enfurece... pela beleza da vela que seduz e ilude...

Beijos (Des)conexos!;)

Beatriz disse...

Sem nova postagem, ficam flores e estrelas tecendo sorrisos na tua noite de sonhos.