19 setembro 2010

Rotunda


Às vezes chego às rotundas e, quando todos esperam que as utilize para tomar um caminho determinado, fico a contorná-las alegremente, com o rugido dos pneus, até que a saída se apresente na minha disposição. É sempre motivo de espanto e riso tal comportamento. E assim deve ser na vida. Saibamos fazê-lo nas rotundas com várias saídas, pois maior será a incerteza sobre aquela estrada que escolheremos de surpresa. Será? Diz-me tu...

2 comentários:

Moonlight disse...

Meu querido Daniel,

Não pde deixar de sorrir e sabe porquê...?Sempre tive essa maluqueira ao entrar numa rotunda...dava uma volta ou duas antes de seguir meu caminho.Agora confesso que a construção de rotundas em todo o lado perdi mais essa mania( porque para chegar a minha casa todos os dias tenho de fazer duas)mas confesso que gosto!
Na vida deveriamos muitas vezes fazer isso e tentar seguir rumo sem rumo destinado e descobrirmos o que esse caminho nos reserva...mas por vezes não é assim tão simples...

Bjinho cheio de luar

© Piedade Araújo Sol disse...

eu não digo nada...fazem-me confusão...

heheh

boa semana!

beij