23 novembro 2013

Renascer...




Porque estão tristes os olhos fixos no horizonte?
Porque estendo a mão e não alcanço a fonte?
Resta-me manter este desejo formidável
Numa aparência que nunca deixa de ser amável
Para conseguir um desiderato já tão antigo
De chegar lá, não sei como nem onde, mas contigo.


Não queres saber deste mar em que me desvaneço
Sentir a magia que eu imagino e não esqueço
E me faz criar um mundo colorido de afetos
Em que por ter chão subimos paredes até aos tetos
Num desejo imenso de carícias, sexo e amizade
Que em nós possa fazer renascer uma luz de eternidade…

2 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

desamor e amor ao mesmo tempo....

:)

Anónimo disse...

Gostei muito, embora tenha alguma nostalgia.