11 novembro 2006

A causa do Amor

Eram 11 horas e 11 minutos e olhei para o relógio. Estava a rodear tudo o que gosto num local aprazível (fnac em s.catarina, no porto). Pensei: “mas hoje é dia 11 do 11…”
Olhava para sentir e nada me atraía. Não seria a primeira vez que de lá sairia sem ter comprado algo. Mas sempre me ficavam olhares, que pousara em palavras dispersas que não me venceram. Hoje era um dos dias esperados, mas nada aconteceu. É curioso como nos afeiçoamos às nossas pequenas intuições, que falham. E quando acontece algo, é que nos lembramos que já o houvéramos previsto. Quanta ilusão…
Estou parado na estação. Vi partir muitos e outros estão a chegar. Quem parte leva um pouco de mim. Quem chega procura o interruptor da luz, mas este está mais inacessível.
Interessante como, hoje em dia, podemos conhecer os nossos filhos antes que nasçam. A duas e três dimensões. Substitui-se uma expectativa total de outrora por uma míriade de pequenas ansiedades que este novo mundo nos traz.
Não existiria sem os outros. Ninguém existe se não for reconhecido. A luta permanente contra a solidão pode atingir fronteiras patológicas. Pode não chegar a família – quantas vezes ela se esquece de nós… – os amigos, a comunidade próxima ou o mundo… e até os anjos passam a fazer parte do nosso tempo. Mas há um sentimento que tudo resolve, embora nos traga sofrimento e inquietude – agradáveis, digo eu. Sim, é o amor! Sem ele a vida não teria qualquer sentido! Por isso, quem dele se sente arredio, desespera e agoniza, sem vontade de viver. Assim, urge criar, manter e desenvolver o Amor, seja de que tipo for. Nem todos temos o amor mais desejado, o da outra metade. Mas há muita gente que merece e precisa de amor, e que, por sua vez, está disponível também para amar. Saibamos olhar e ver. Abramos a nossa alma para a causa do amor, nem que seja pelo amor das causas, e há tantas que precisam de nós.

P.S. Obrigado amigos e amigas pelas palavras ternas a propósito da minha renovada paternidade.

27 comentários:

RealSmile disse...

a vida é feita de momentos, todas elas tendo o amor presente, das mais variadas formas.. o que seria a vida sem o amor..? pouco iluminada provavelmente..
deixar o interruptor (razoavelmente)acessível é algo necessário, a escuridão assusta o amor :P
beijinho e parabéns ao "renovado" papá!

PS.: linda música

ConchitaMachado disse...

Belíssimo texto,Daniel Aladiah!

"O amor é uma luz que não deixa
escurecer a vida."...
(Camilo)

Grata por sua visita.
Bom domingo e uma linda semana

Beijinho

Leonoretta disse...

pois é daniel!
levamos uma vida com os olhos fechados. eu que ate gosto de capicuas nunca me tinha apercebido que o dia de sao martinho jogava com o mes. será que ha uma intençao supserticiosa por trás?

abraço da leonoreta

Sonynha disse...

Estás feliz e isso é que importa. Venho mais uma vez ler-te.
Sonynha
http://damadeouros.blogspot.com

joicinha h-gatinha disse...

baum seu blogger eu tbm tenhu um ...o meu e joice_sotolani se quizer caçar o meu pode ver ta...

}}cleopatra{{ disse...

Há muitas formas de viver o Amor!
É verdade, nem sempre o encontramos sob a forma que ele é mais desejado... no coração da cara metade. Mas há tantas outras coisas onde polvilhar o Amor... é só olhar em redor.
Adorei o teu texto!
Pareceu-me perceber que foste pai há pouco tempo, verdade? Parabéns!!

Um beijinho soprado

Ana disse...

É verdade, só o Amor dá sentido à vida, mesmo que por vezes nos traga sofrimento e inquietude... agradáveis. Só ele desfaz a solidão. Seja ele de que tipo for, como dizes, mas que esteja presente nas nossas vidas.
Encontro-o aqui nas palavras que escreves.
Parabéns, Daniel, papá renovado.
Um beijo com amizade.

Loba disse...

Muito bonito o seu texto. Parece fácil falar de amor, mas nem sempre conseguimos sair do lugar comum. E vc conseguiu. Teceu belas palavras com significados e significantes! Muito bom te ler!
Beijos querido.

Betty Branco Martins disse...

Querido Daniel

Com muito carinho este poema para ti.

...
Lá no meio
esboaçam-se gestos do sagrado
flores, estátuas, velas, lanternas, incenso, rituais
são instrumentos simbólicos
sinais evocadores
meios de chamar
a atenção para o mistério
que está lá
que está em nós
magia
de uma atmosfera propícia
a desligar o espírito
do
quotidiano banal
pondo-o em contacto com outros espaços
que se situam também em nós próprios
aquela luz
que brilha
bem ao longe
só para nos dizer – que está lá
e
de repente preenches o teu rosto
olhas o tempo
e
sorris – sorris.....

Beijinhos
BoaSemana

lualil disse...

"O trigo para mim não vale nada. Os campos de trigo não me lembram coisa alguma. E isso é triste! Mas tu tens cabelos dourados. Então será maravilhoso quando tiveres me cativado. O trigo que é dourado, fará com que eu me lembre de ti. E eu amarei o barulho do vento no trigo..."
(o pequeno príncipe)

Quando se cativa e se é cativado ... viveremos para sempre dentro do outro! apesar de aparentemente distante, estou sempre perto de ti e sentindo tuas sempre lindas e sensíveis palavras!
um beijo grande!

gostomuitissimodeti disse...

as minhas palavras,

Parabens!

imensa disse...

boa sorte, para o novo rebento!


beijo imenso aos dois

LUA DE LOBOS disse...

que tudo o que desejo para os meus,seja uma realidade para o teu filhote/a ::))
um xi muito apertado da maria

p.s. aparece pelo meu covil que tens lá algumas palavras para ti :)

Luna disse...

Parabens, pelo raio de luz que vem abraçar esta nova vida
beijinhos

Paola Vannucci disse...

a MAGIA DO AMOR,

AMOR QUE QUERO TER, POIS SOU A DOR NO MOMENTO
SEM MEU AMOR ALCANSAR
A DISTANCIA IMPEDE-ME DE QUALQUER MOVIMENTO
MAS NOSSOS SONHOS RESISTEM E PERSISTEM NOS NOSSOS CORAÇÕES
O AMOR INVADE-ME DE TAL FORMA QUE CORROE MEU SER
PAREÇO UMA ADOLESCENTE QUANDO SEU CHAMAR APARECE

AMO A VIDA POREM E GOSTO ENTAO DE ME OFERTAR..........

BOA NOITE

PAOLA

mnemosyne disse...

Bem...este teu texto tocou-me de uma forma que nem consigo encontrar palavras para descrever a sensação...mas basta-me saber que senti... Beijo terno :)

mj disse...

Olá Daniel, obrigada por estas palavras que me tocaram particularmente.
Passo os dias a pensar por aí, quando vou no metro ou no autocarro e ninguém sequer sorri para ninguém, que o amor é mesmo a única forma de não nos sentirmos tão mortais.
(Continuando a escrever assim, nunca estarás sozinho, porque sabes tocar na alma das pessoas, que é o que nos falta neste mundo de rotinas e azáfamas vazias.)
Tudo de bom para ti e para os teus.

beijinhos

Cristina disse...

Querido Daniel,
Pena que não foi no 11/11 pois seria na mesma data do nascimento do meu filhote! Mas com paciência ele chegará
:)
Beijinhu

Mikas disse...

Bom Dia, o texto está mto bem escrito

meialua disse...

Quando tem que acontecer, acontece... :)
Um beijinho querido amigo*

Para ti disse...

Sim, doce Daniel... Há que manter o Amor, e fortalecê-lo sempre...
Fica um beijo e...

Silêncios disse...

...E agora, é só para saberes que tb sou eu, aqui, meio "escondida"...

ANUCHA disse...

ERA ESSE O TEU BLOG QUE EU TAVA PROCURANDO! SURPRESA E ALEGRIA DE REENCONTRAR! NEM LI DIREITO. TÔ NO TRABALHO. MAS VOU VOLTAR. POXA, QUE BOM TE LER. BJ, DANIEL

Daniela Mann disse...

Muitos parabéns ao papá e felicidades para a tua familia! Que Deus vos abençoe!

Adryka disse...

Meu bom amigo, como me tocou este post, nem imaginas quanto, senti um pouco de mim aqui ali e acolá. Beijinhos e parabéns para ti

yohanan disse...

Que seria de nós se não soubéssemos AMAR...?

Seria trágico...na minha maneira de pensar.

Beijo querido Daniel...*

Vera Cymbron disse...

É bom voltar a ler-te. A causa...bom, não comento, nem tento saber...há coisas que não vale a pena saber, basta sentir. Gostei muito.
Jinho