03 maio 2007

New deal



Foto: José Luís Mendes

Olhei para o que estava na corbelha
e nada vi que fosse ar de esgalho,
que me obsidiasse numa cilha
de sentimentos amoráveis…
Mas por sobreviver uma centelha,
logo surgiu a fuga num atalho,
que aventei altaneira quilha,
e fui outro que já não esperáveis…

35 comentários:

Adryka disse...

Poema fantástico, maravilhoso, saio daqui dislumbrada. Beijinhos amigo

além do horizonte disse...

Numa rima feita de palavras menos "comuns", verso a verso; muito interessante a forma de escrever sobre o que se tenta ver, encontrar ou receber...
Parecendo desistir porque nada se vê, eis que surge uma "centelha" e renova-se o sentido da Vida.
Gostei!
Tudo de bom,
Um abraço

Lucia disse...

gosto do teu brincar com as palavras.
um segredo em cada uma delas terá:)

Um beijo, querido Daniel.
**

sonhadora disse...

Fabuloso!Bom fim de semana.
Beijinhos embrulhados em abraços

Eli disse...

:)

impulsos disse...

E não esperava mesmo!
Estás com cores diferentes... mas muito bem parecido, diga-se de passagem;)
Gostei mesmo!

PS. Podes continuar a tratar-me por cleo, é um nome de que gosto e não serás o primeiro a fazê-lo...(disseste que gostavas de um nome).

Beijo num impulso

Nina disse...

Deixo um beijo apenas :)

Betty Branco Martins disse...

Querido Daniel

Este "New deal"

...na bela concha ela mesmo a se espraiar_____sem nostalgia onda após onda_______redonda
só aqui e ali às gotas________a sonhar

pela borda musgosa a cair de mansa
pra o espelho do fim que lá de baixo___________baixo faz a concha sorrir em trémula mudanda___________

Adorei!

Beijo com muito carinho
BomDomingo

un dress disse...

nunca duvidei da importânCia doS


a.ta.lhoS...





:) beijO

mnemosyne disse...

Enquanto os olhos se dilatam,
subir pelas nervuras ao alto do sentido e escutar o seu eclodir.
Um poema de excelente bordadura caligráfica :)
Um beijo

poeta_silente disse...

Daniel, querido amigo!
Vou ser sincera contigo, como sempre fui. A maior parte destas palavras que usas, não as conheço. Terei que visitar o Dicionário.
Mas....... relendo, lendo, relendo... entendi tua poesia e o que queres dizer. Talvez...
Mas, independente do que digas, do que escrevas, ou do que eu entenda... sabes que moras no meu coração, meu amigo. Agradeço a visita e as palavras lá deixadas.
Deus os abençoe, abundantemente.
Beijos
Miriam

Miosotis disse...

Reconhecer as 'centelhas' de sentimentos amoráveis! Uma bonita imagem!

Sensibilizada pela visita!
bjs

Loba disse...

Que bela construção, poeta! Em geral, não gosto de rimas, mas as suas ficaram interessantissimas! O poema como um todo é muito interessante!
Estou adorando as experimentações estéticas! rs... Gosto de mudanças!
Beijocas

paula disse...

Poeta ... Não é fácil brincar com as palavras e mesmo assim construir poesia . tu constrois poesia em cada momento que partilhas aqui . Constrois poesia neste lugar , com palavras que saiem de um coração iluminado .
Que linda música tens neste lugar , queria dizer-te .. Até essa é poesia .
Beijos .
Paula

sonhadora disse...

Esta manhã foi-me dado um verso que plantei no teu jardim.
Beijinhos embrulhados em abraços

agua_quente disse...

Uma forma excelente de "arrumar" palavras e sons: esses "lhe" que se repetem... :)
Gostei muito.
Beijos

Cristina disse...

Como tu gostas de brincar com as palavras
:)
Adorei a foto e a música
:)
beijinhu

Sutra disse...

:-)
Amigo Daniel, talvez a maior surpresa seja a de amanhã ou depois.
Ou talvez não seja...
Quem sabe, uma brincadeira e não mais que isso.
Será? Incógnitas, incógnitas...
Sendo hoje alguém que não se espera, mudando de novo amanhã, e depois, e depois...




Beijo doce

Lia disse...

Quem se fica pela monotonia perde a verdadeira cor da vida. Por isso espero que nos surpreendas sempre...

Um beijo e um sorriso

Kalinka disse...

Há 34 anos que não oiço falar na «corbelha» algo que não se usa mais nos dias de hoje, mas que fiz quando me casei.

Numa semana em que por razões muito tristes tanto se ouve falar do Algarve, na televisão e nas rádios...apeteceu-me recordar as minhas mini-férias de sossego e muita Paz, no passado mês de Março, no Algarve.
A »Natureza» foi minha companheira constante, juntamente com a sua Beleza admirável.
Estive em lugares magníficos e, utilizei pela 1ª vez a forma de pagamento de ChequeHotel.
Aproveitei para fazer uns passeios por perto e, podem apreciar fabulosas imagens da Praia de D.Ana.

Beijos e abraços.

Anónimo disse...

Por favor não mantenhas o silêncio... precisamos de ti Aqui na blogger.
Amigo, não áres de escrever. Sinto que o pretendes fazer, mas não o faças.
Abraço

Moura ao Luar disse...

Beijoka mto fofa para ti

Conguitos disse...

new deal - nova reforma. Sobreviver na fuga ser outro ainda melhor.
Gostei

collybry disse...

Pavavras simples numa excelente rima...Bjca doce

Alvaro Gonçalves disse...

Oi meu amigo,

Mais uma vez venho aqui para me encantar com suas palavras.
Obrigado.
Desejos de bom fim de semana e uma semana cheia de paz.
Xi - corações mil.

anne disse...

Entrei pelo blog da querida loba, sentei e comecei a ler-te. Gostei das tuas viagens, do teu transitar pelos desertos. A vida é assim, essa caminhada, ora triste, ora alegre. Às vezes, nem uma coisa nem outra, só um estado letárgico que invade, indefinível.
Bom para mim ler palavras trabalhadas com a arte do dizer. Beijo meu.

Daise disse...

Vim parar por aqui navegando nesse grande mar virtual sem um destino certo para aportar. Adorei o seu cantinho. Tocou-me a alma, se é que me faço entender.
Parabéns por sua arte em ordenar palavras distintas, formando frases lúdicas que nos comove.
Grande abraço

gato_escaldado disse...

se tu o dizes!...

Apreciei este teu jogo de conceitos. Enfim, "sentimentos expectáveis"...

Estás em excelente forma. Abraços

Yohanan disse...

bons trocadinhos

beijinhos

lucia disse...

e mais queremos te ler:)
**

LUA DE LOBOS disse...

roubador de palavras incomuns ::)) delicioso como sempre
xi
maria

Entre linhas... disse...

Poema fantástico,sublime e apaixonante.
Votos de um óptimo fim-de-semana
Bjs Zita

Ana disse...

A new deal... sem dúvida. Pelas palavras escolhidas e pela forma de as arrumar. Foste outro que eu não esperava :-), mas a qualidade é a mesma.
Um beijo, Daniel, com a velha amizade.

Vênus disse...

Olá

Para abrandar o caos e o silêncio venho aqui ler-te.
Está lindo teu blog.

Beijo

maresia disse...

Estou tonta