02 outubro 2010

Acaso do ocaso

Foto de José Luís Cunha


A vida cheia de histórias,
construídas de memórias,
sonhos e incertezas…

As asas estiradas,
abraçando o nada
e o desvario da vida.
As almas trespassadas
pelo fio da espada
da oportunidade perdida.

Será tudo um acaso?
Dor fria, sem solução.
Sinto a pedra no coração.

3 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

nostálgico...afasta a pedra on então planta uma flor onde existe a pedra para que ela traga a alegria num dia de outono.

uma boa semana!

Anjo De Cor disse...

há histórias que parecem mesmo um acaso, um destino... é dificil de entender.
Beijinhos*

Miosotis disse...

'será tudo um acaso?' - por vezes questiono-me...
Mas não é por acaso que venho sempre ler-te com muito carinho, querido Daniel!

Oh ! Mudaste teu tema musical de anos... gostei tanto destas 'guardian angels lyrics'!

Um beijo,
(tardia mas não ausente)