11 outubro 2010

Doce sal

Foto de Alexander Kharmalov

E quando do sonho acordamos,
sabendo que tudo podia ser diferente,
para quê criar raízes nesta terra?
Só de passagem aqui estamos,
outras vidas teremos pela frente,
talvez de paz e não de guerra!

E por que é tão difícil o amor?
Com ele tudo é possível,
mas parece chama na ventania:
ora labareda plena de dor,
ora se extingue impassível,
ora ilumina como luz do dia.

Sei do sorriso que é teu,
dum afago terno, meiguinho,
num despertar sensual.
Quiseras coração meu,
que não ficasse sozinho,
e juntaste o doce ao sal.

7 comentários:

Anjo De Cor disse...

è verdade o amor é muito dificil... dificil de explicar dificil de entender dificil de sentir muitas vezes ;)
bjs*

© Piedade Araújo Sol disse...

concordo...

gostei do poema...

deixo um beij

Vera Carvalho disse...

Tão lindo o poema, tão antagónica esta vida...as raízes apenas devemos sustentá-las a quem ao sal junta o doce.
Gostei mesmo!
Beijinho.

Fa menor disse...

O doce e o sal, juntos. Assim é o amor.

É por isso que "quem se arrisca a amar arrisca-se a padecer". Mas o que é a vida sem risco? e sem o sonho?!

Bjos

Paola Vannucci disse...

Meu anjo estou absorvendo das suas palavras

Beijo

Paola

Fragmentos Betty Martins disse...

.________querido Daniel




"sentir" as tuas palavras_______e "saber" que tudo se pode adiar ou concretizar

.para que isso aconteça - a força "da nossa fé.do.acreditar" deveria ser MAIOR...



__________///






beijO____ternO

fairy_morgaine disse...

e juntaste o sal às palavras e o doce ao coração daniel... faço-te uma vénia