30 janeiro 2012

Dentro de nós


Dentro de nós há uma coisa que não tem nome, e essa coisa é o que somos.
José Saramago



Quando tudo parece e não é.
E o que é, é o que queremos.
Uma transformação imaterial.
Tão longe como se estivera ao pé
Todo o passado nós esquecemos
E no presente não faremos igual.

Agradeço a experiência sagrada
Que em cada dia se realiza
Sem pretextos só porque eu quero.
A vida correndo pela estrada
Num pensamento formado de tal guisa
Que encontro tudo o que não espero.

Será que assim acontece sem mais?
Não, porque de nada sou alheio
E me pesa a responsabilidade.
Consciência livre por onde vais?
Esta estadia não é só passeio
Em nós encerramos a felicidade!

3 comentários:

Moonlight disse...

Amigo Daniel,

Penso que o melhor que acontece em nossa vida é aquilo que nos torna inesperadamente feliz.
Nada acontece por acaso!

Bjinho cheio de luar

© Piedade Araújo Sol disse...

acho que o poema ficou bem encerrado, pois é sim em nós que reside a felicidade.

muito bem rimado.

gostei!

um beij

Sandra Daniela disse...

Se nada acontece por acaso, se as transformações são necessárias na nossa vida... estou a atravessar mais um deserto onde a maturidade, a mágoa, o passado e o presente me acompanham...


beijinho