02 julho 2012

Soulmate


No dia que me for destinado,
saberei dentro a verdade,
do amor jamais sentido…
Talvez estejas ao meu lado,
ou longe noutra cidade,
que eu por ora ando perdido…

Deixei para trás os sinais
e vesti a capa da solidão
que me faltava aprender...
Sei o que quero mais,
do fundo do coração,
e para que possa viver…

Uma alma de doce olhar,
uma boca quente de beijo,
uma mão carente de mim,
um querer sempre partilhar,
seja agrura ou um desejo,
juntos sorrindo porque sim.

6 comentários:

Nivea disse...

Boa noite, poeta!

Ativando o campo das correlações infinitas.(Software, os desejos da alma)

Um poeta aspirando viver na poética e essencial atmosfera dos sonhos lúdicos.
Eu igualmente tu,dentro das minhas limitações midiáticas.(risos)por vezes divago: "soul mate" existe ou somos nós que temos necessidades de desenhar castelos no ar?
Talvez, o autoconhecimento nos traga essa metade que nos falta.

Sabe poeta, não há racionalidade no percurso que nos conduz ao encontro da tal "soul mate".
Por não termos explicação para o que é simples, o que vem de dentro, foge aos olhos.
Com carinho
N.N

Daniel Aladiah disse...

Olá, Nívea
Obrigado pelo comentário. Pena não poder retribuir, pois parece que não tens blog.
Obviamente que a questão da "alma gémea" não é mais do que um artifício para nós imaginarmos que há alguém que se ajusta a nós na perfeição... não haverá, mas com amor tudo pode parecer perfeito :)
Beijo

Sandra Daniela disse...

Olá Daniel! discordo de ti! Acho que sim, haverá em algum lugar uma alma gêmea, mas só a nossa própria evolução a fará encontrar... Ou até por vezes a encontramos e não a sabemos valorizar... e a deixamos fugir... Eu assim acredito...

Um beijinho grande!!!

Daniel Aladiah disse...

Querida Sandra
As almas, ao longo das suas múltiplas vidas, terão tendência a andar por perto daquelas que já conheceram noutras vidas, e com quem se relacionaram bem ou mal, ou em família (gosto desta teoria).
Assim, a geminação vai acontecendo, mas nunca é perfeita, o que se comprova com tantos amores e desamores, salvo raríssimas exceções. No entanto, estou contigo, também prefiro a versão idealista, que visa o encontro perfeito e o amor eterno, why not?
Beijo

© Piedade Araújo Sol disse...

esperança e ternura...

beij

Hanaé Pais disse...

Amor eterno existe?