09 dezembro 2012

Momentum


Queria destruir todo o mal…
Como saberia que o bem restaria?
Apoquenta-me a insanidade!
Porque o diferente é igual?
Se não fora aqui onde estaria?
Tudo pode ser parte da verdade!

Espero a luz que acontece no Natal
Uma felicidade sempre desejada
O despertar da alma sem sofrimento…
E se nada acontece afinal?
Voltaria a procurar a estrada?
Encontrar-te-ia noutro momento?...

3 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

perguntas que ficam sem resposta.
Boa semana.
Um beijo.

;)

Gracinha Ribeiro disse...

Olá Daniel... Mais um poema cheio de incertezas... A incerteza apoquenta o ser humano. Beijinhos e votos de um feliz Natal

Ana disse...

Sem o mal, existiria o bem ?

Saudades e um beijo, Daniel *