13 junho 2011

da razão


Era preciso que a história
fosse nova e nós nela…
Sentimos a luta sem glória,
quedos atrás duma janela.

Está lá no horizonte
tudo o que almejamos.
Do lado errado da ponte
não sabemos porque cegamos.

Vontade épica de acreditar
que o que nos foge da mão,
ainda conseguiremos apanhar.

Sofremos em triste negação,
apesar dos motivos para amar,
morremos por causa da razão.

3 comentários:

Marlene Maravilha disse...

Saudades!
É sempre bom o que escreves!
Ando ocupadissima com outras coisas e tenho comparecido muito pouco aos blogs, mas hoje deixei um recadinho no meu! Aparece!!
beijo e um dia abencoado!

Anjo De Cor disse...

Nem sempre é fácil acreditar, mas a esperança é a ultima a morrer... ;) Beijinhos e como sempre gostei de te leer*

Nane disse...

Tanto tempo..espero que estejas bem..blog mais sentido que nunca,,bj